sábado, julho 05, 2008

Pedro Leopoldo, Célia Lucius e um novo começo

Meus amigos,
Estou em Pedro Leopoldo onde estarei apresentando em breve o livro de notícias de Célia Lucius, que demonstra que o nnosso querido Chico antecipou em mais de meio século, as pesquisas históricas que apenas agora estão vindo a público: de que a personagem principal do 50 ANOS DEPOIS é histórica.

Na bucólica cidade natal de nosso querido Chico quero transmitir aos pedroleopoldenses algo que todos eles já conhecem de antemão: que seu conterrâneo, o Chico de todos nós, vivia uma a\ultra-realidade supra-sensível que o permitia penetrar numa região adiante do tempo e do espaço.

O que nossos irmãos católcos conceituam como realidade sobrenatural, é justamente nessa realidade que o Chico penetra.

Divisa percepções de ordem espiritual, psicológica, penetra em nossos pensamentos, conhece-nos as fraquezas e apieda-se de todos nós com a misericórdia possível apenas aos grandes espíritos.

Chico Xavier viveu uma vida semelhante a Célia Lucius: nunca se defendeu, nunca guardou mágoa, não permitiu que a ira se desenvolvesse em seu espírito, permaneceu em oração a maior parte de sua existência, tolerou o sarcasmo, a ingratidão, a ironia fina, a inveja, as calúnias...
Fugiu dos olofotes sempre que o objetivo era a glória humana que ele nunca aceitou apra si mesmo. Aceitou o sacrifício e o risco das honrarias humanas sempre que o escopo era a difusão da doutrina espírita no seu formato cristão.

Estou aqui neste sábado, quando não tive oportunidade de me encontrar com os meus amigos anfitriãos dessa charmosa cidade.

Acontece aqui uma semana de homenagens ao querido Chico.

Não me sinto pessoalmente alguém que por direito possa escrever ou de alguma forma honrar a passagem entre nós, deste apóstolo do bem. Entretanto, sou herdeiro de quem que me confere a honra de fazê-lo. Clóvis Tavares, meu Pai, amigo e biógrafo de Chico Xavier compôs os grandes movimentos de uma sinfonia. Ela não está terminada. Não sou maestro, toco "de ouvido", todavia, estou completando alguns movimentos da sinfonia inacabada.

Choro e oro em Pedro Leopoldo, sozinho e pensativo revejo várias passagens da vida de Papai, da vida de Chico Xavier e posso dimensionar a inutilidade quase total da minha existência. Como vive-se para amenidades! Como perde-se o tesouro das horas nas atividades que não constróem para a eternidade!

Estou aqui para apresentar o trabalho sobre Célia Lucius.
Eu não tenho nenhum mérito para tanto, pois tudo se iniciou com a descoberta de Clovis Tavares, que de modo casual (ou nada casual) percebeu a identidade de Santa Marina , venerada em Veneza, com a protagonista mor do segundo romance de Emmanuel.

Célia converteu-se em um ícone do Amor genuíno e Chico Xavier foi seu fiel seguidor.

Chico nos disse que não poderíamos voltar no tempo para recomeçar a apagar os nossos eqívocos inumeráveis e cujas consequências muita vez prosseguem. Todavia, podemos dar início a um novo fim.

Por isso, na tarde triste de Pedro Leopoldo, rogo ao espírito de Célia que me permita dar um novo impulso a minha vida, começar de novo aos 50 e fazer um novo fim, sem mágos, sem sombras, sem malícia, sem ira, sem indolência, sem pusilanimidade, sem tibieza, sem inoperância, diante de tanto que se precisar fazer para que a obra do bem não se perca no caos e na barbárie dos tempos modernos.

3 comentários:

G. disse...

Todos nós, aos 50 ou aos 20, demasiado humanos que somos, temos necessidade das bençãos de Deus e da ajuda de Célia para encaminharmos nossas vidas na obra do bem!
Que Deus nos ajude a permanecer sempre trabalhando e vigiando!

Eternessências disse...

Uno-me a você em oração, Flávio, querido irmão!...
Sinto a imensidade de bênçãos colhidas sem mérito algum, e constranjo-me diante do Imensurável Amor de Deus!...
Estar aí, em território sagrado, porque pleno de reminiscências espirituais,só pode tocar as fibras mais sensíveis da alma!
Que esse período lhe enseje motivações novas,e que seja feliz e iluminado o seu recomeço aos 50!...
Um beijo de ternura e gratidão!
Rose.

Luis disse...

Irmão
Que seus objetivos nesta abençoada cidade se cumpram sob a proteção do alto e a companhia dos amados amigos desta e de outra terra.
Daqui torço.
Com carinho
Seu irmão.